100%

Projeto cria “Mês de conscientização do uso racional dos recursos naturais” em São Miguel do Oeste

Projeto cria “Mês de conscientização do uso racional dos recursos naturais” em São Miguel do Oeste Proposta apresentada por Silvia Kuhn e Odemar Marques é baseada em projeto dos vereadores mirins Kevin Ledur e Matheus Schmitt
A Câmara de Vereadores de São Miguel do Oeste aprovou nesta quinta-feira (7) projeto de lei de autoria de Silvia Kuhn (MDB) e Odemar Marques (PDT) que institui o mês de março como o “Mês de conscientização do uso racional dos recursos naturais” e inclui no calendário oficial de eventos e comemorações do Município de São Miguel do Oeste. O projeto prevê que o Município realizará diversas atividades junto às escolas e à sociedade em geral, em parceria com entidades privadas e organizações profissionais e científicas.

Entre as atividades previstas estão esclarecer sobre a importância dos recursos naturais; conscientizar que recursos naturais podem ter fim; estimular a criação de espaços para uso de programas de conscientização voltados para a educação, o lazer, a recreação, o turismo e a cultura; promover campanhas educativas; realizar seminários, palestras, encontros, panfletagem direcionadas ao tema.

O projeto prevê que durante o mês de março órgãos públicos deverão expressar a adesão à campanha utilizando a cor verde como símbolo visual e símbolo mundial da conscientização em relação ao meio ambiente. A vereadora Silvia Kuhn ressalta que o projeto foi apresentado inicialmente pelos vereadores mirins Kevin Ledur e Matheus Schmitt e aprovado no ano passado. Porém, para virar lei, é necessária a aprovação pela Câmara de Vereadores. Por isso, o projeto foi apresentado pelos vereadores padrinhos de Kevin Ledur e de Matheus Schmitt, respectivamente Odemar Marques e Silvia Kuhn. O projeto, aprovado em segunda votação, agora segue para sanção do prefeito.

INCENTIVOS ECONÔMICOS

Na sessão desta quinta os vereadores aprovaram uma série de projetos que autorizam a concessão de incentivos econômicos a produtores rurais e a empresas. As propostas são de autoria do Poder Executivo e foram aprovadas em segundo turno. Confira mais informações sobre os projetos:

Projeto de Lei 11/2019: autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder incentivo econômico ao produtor rural Roque Ody. O incentivo previsto é de 30 horas-máquina, destinado à limpeza e ampliação de açude localizado na Linha Caxias, para produção de pescado a nível comercial.

Projeto de Lei 12/2019: autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder incentivo econômico ao produtor rural Jurandir Casagranda. O incentivo previsto é de 50 horas-máquina, destinados a serviços de terraplenagem para a construção de pocilga, esterqueiras e cisterna para ampliação da atividade de criação de suínos.

Projeto de Lei 13/2019: autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder incentivo econômico ao produtor rural Angelin Zapani. O incentivo previsto é de 50 horas-máquina, destinados à construção de pocilga destinada à ampliação da atividade de criação de suínos.

Projeto de Lei 14/2019: autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder incentivo econômico à empresa Vistasul Inspeções Veiculares Ltda. O incentivo previsto é de 20 horas-máquina, destinados a serviços de terraplenagem e transporte de materiais para ampliar o pátio de manobras de veículos leves e pesados.

Projeto de Lei 15/2019: autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder incentivo econômico à empresa Laticínio Fazenda do Lirio Ltda. O incentivo previsto é de 135 horas-máquina, destinados a serviços de terraplenagem para a construção de biodigestor e laticínio para a produção de leite “tipo A”.

Projeto de Lei 16/2019: autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder incentivo econômico à empresa Seara Alimentos Ltda. O incentivo previsto é R$ 20 mil em horas-máquina e pedriscos, destinados a serviços de terraplenagem e pavimentação para melhorias no pátio/estacionamento de carros e caminhões.

CRÉDITOS ADICIONAIS

Outro projeto aprovado em segundo turno autoriza o Executivo Municipal a abrir créditos adicionais no exercício financeiro corrente. O projeto autoriza o Poder Executivo a proceder a abertura de créditos adicionais suplementares à conta dos recursos provenientes do superávit financeiro apurado em balanço patrimonial do exercício anterior, até nos limites disponíveis das respectivas fontes de recursos. O projeto também autoriza o Executivo a abrir créditos adicionais suplementares à conta dos recursos provenientes do excesso de arrecadação e sua tendência.

NOME DE RUA

Na sessão foi aprovado em primeiro turno o Projeto de Lei 23/2019, de autoria de Everaldo Di Berti (PSD), que denomina de “Guido José Schons” a Rua Projetada G, situada no Loteamento Eduardo Agostini II, no Bairro Agostini, podendo ter seguimento.

O homenageado nasceu em 1935 em São Sebastião do Caí, no Rio Grande do Sul, em uma família de nove irmãos. Em 1944 ele e a família migraram para a então Vila Oeste e foram alguns dos primeiros moradores do local onde hoje é o Bairro São Sebastião. Com o falecimento do pai, em 1945, Guido Schons, então com 10 anos, e seus irmãos começaram a derrubar mata em suas terras na Linha Campo Salles para fazer roça.

Aos 11 anos, quando derrubava mato, Guido sofreu um grave acidente, quando foi atingido por um galho de árvore. Foi socorrido em uma maca improvisada e levado por 12 quilômetros até a cidade, onde recebeu atendimento de um médico recém-chegado. Sem instrumentos médicos, foi realizada uma cirurgia em sua cabeça com ferramentas de um sapateiro do local. Após algumas semanas em coma, Guido se recuperou do ferimento com uma pequena sequela.

Em 1959, Guido casou-se com Gema Schons e o casal fixou residência na Linha Campo Salles até setembro de 1979, quando se mudaram com os seis filhos para o Bairro Agostini. Lá participaram da construção do salão comunitário e atuaram em ações para o crescimento da comunidade.

Guido era conhecido pela facilidade no manuseio da madeira, tendo sua trajetória ainda marcada pela espontaneidade pela qual construía caixões de madeira para doação as pessoas carentes da antiga Vila Oeste. Era apreciador da pesca, inclusive desenvolvendo manualmente apetrechos de pescaria. Também era conhecido pela sua vontade de colaborar com o próximo, deixando um legado de humildade, paciência e companheirismo ao próximo.

Guido José Schons faleceu em 29 de março de 2011, em decorrência de problemas de saúde.

Notícias

Justiça julga improcedente ação contra lei que isenta IPTU de pessoas com câncer

Destaques do esporte miguel-oestino recebem Mérito Desportivo da Câmara de Vereadores

Vereadores aprovam projeto que altera trecho da lei do parcelamento do solo urbano

Por decisão judicial, Odemar Marques é afastado das funções de vereador

Vereador pede instalação de câmera de monitoramento próximo ao Caic

Vereadores pedem manutenção da Agência da Celesc de São Miguel do Oeste

Por oito votos a três, vereadores rejeitam projeto de horário livre para comércio, indústria e serviços

Vereadores mirins retomam sessões com homenagem a professora e pedido de melhorias em ginásio

Vereadores aprovam reposição anual a servidores da Câmara

Vereadores solicitam instalação de Casa Abrigo para mulheres vítimas de violência