100%

Rua no Bairro Salete receberá o nome de José Egon Dill

Rua no Bairro Salete receberá o nome de José Egon Dill Vereadora Silvia Kuhn entregou cópia do projeto a familiares de José Egon Dill
A Câmara aprovou em segundo turno, nesta terça-feira (13), um projeto de autoria da vereadora Silvia Kuhn (MDB) que denomina de Rua José Egon Dill a Rua Projetada A, localizada no Loteamento Schoffen, no Bairro Salete. O homenageado nasceu em 1948 em São Sebastião do Caí, no Rio Grande do Sul, em uma família de 12 irmãos. José Egon veio a São Miguel do Oeste com a família aos 4 anos de idade.

José Egon casou-se com Valéria Lippert e desta relação tiveram quatro filhos: Maria (em memória), Marlete, Vera Lucia e Jaqueline, além de netos e netas. Desde a infância, José Egon auxiliava seus pais na agricultura e nos trabalhos domésticos. Também ajudou seu pai em um comércio na Linha Gaspar. Foi um jovem muito ativo e líder, jogava e organizava jogos de futebol. Foi um irmão que assumiu importante papel nos negócios da família, conselheiro e amigo.

Como pai, Egon procurava envolver as filhas em tudo que fazia, desde jogos de futebol até atividades no comércio. Foi um pai presente, que mantinha a família reunida principalmente em rodas de chimarrão e refeições. Nos últimos 20 anos Egon viveu no Bairro Salete, onde exercia a profissão de agricultor, cuidando das suas chácaras com plantações e vacas leiteiras. Na segunda votação da proposta, a vereadora Silvia Kuhn entregou cópia do projeto a familiares de José Egon Dill.

RUA CATHARINA MANTO

Nesta terça também foi votado em primeiro turno o Projeto de Lei 115/2018, de autoria de Maria Tereza Capra (PT), que denomina de Rua Catharina Manto a “Rua Projetada D”, situada no Loteamento Santina, no Bairro Agostini. Catharina Manto nasceu em 1903 em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. Casada com João Manto, migrou para a “Vila Oeste” em 1943, na carroceria de um caminhão, junto a mais quatro famílias.

Foi mãe de Maria Assunta (em memória), Santina Vitoria Manto, Valterina Mazzochi e Eduardo Ivo Manto. Pessoa religiosa, foi sempre dotada de muita fé, paciência e era dedicada à família. Catharina Manto sempre que podia ajudava aos mais necessitados. Ela dedicou sua vida aos afazeres domésticos, ao cultivo de frutas, legumes, verduras e à criação de animais. Também plantava “pinheirinhos”, que vendia para enfeite de Natal. Com seu trabalho manteve a família, e por vários anos também prestou ajuda aos netos. Ela faleceu em 1996, aos 92 anos de idade.

Notícias

Vereadores indicam melhorias em ruas, segurança de posto de saúde e demarcação de vaga para pessoas com deficiência e idosos

Vereadores pedem informações sobre licitação, incentivo econômico, diário de bordo e atendimento no Caps

Vereadores aprovam multa para quem consumir bebidas alcoólicas em vias públicas

Vereador pede investimentos para solucionar problemas de abastecimento de água

Partidos terão 15 dias para indicar membros de CPI

Compostas comissões permanentes para biênio 2019-2020

Câmara retoma sessões nesta terça com formação de CPI, composição de comissões e discussão de projetos

Presidente e servidores fazem visita técnica à Câmara de Fraiburgo para conhecer sistema eletrônico de votação

Vereadores aprovam projetos de lei em sessões extraordinárias

Câmara repassa mais R$ 395 mil à Prefeitura