100%

Rua levará nome de jovem que morreu afogado na década de 1970

Rua levará nome de jovem que morreu afogado na década de 1970 Projeto de Vagner Passos dá nome de Raimar Dieter Staats para rua do Loteamento Progresso
A Câmara de Vereadores de São Miguel do Oeste aprovou, em primeiro turno, projeto de lei de autoria de Vagner Passos (PSD) que denomina de Raimar Dieter Staats a Rua Projetada A, localizada no Loteamento Progresso. O projeto foi apreciado em primeiro turno na sessão desta terça-feira (7) e passará por uma segunda votação antes de ser enviado para sanção do prefeito.

O homenageado nasceu em 4 de agosto de 1955 no interior de Mondaí, filho de Lindolfo Staats e Christina Anna Staats. A família era humilde e residia em uma casa cedida pela comunidade à família. Em 1970 a família de Raimar Staats veio morar em São Miguel do Oeste em busca de uma vida melhor.

Após trabalhar um período em agroindústria e em um depósito de ferro, Raimar Staats decidiu ingressar na Polícia Militar. Ele foi a Chapecó participar de curso a fim de formar-se soldado, e passou a atuar como recruta da PM naquele município. Em 1975, Raimar se prontificou a auxiliar em um resgate em decorrência de uma enchente. Ele acompanhou o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, formando uma equipe a fim de resgatar corpos que pereceram e desapareceram. Porém, Raimar Staats foi arrastado pelas águas do rio Irani, se afogando.

Raimar faleceu em 7 de dezembro de 1975, aos 20 anos. Seu corpo foi encontrado a 16 quilômetros do local onde foi arrastado pelas águas. Raimar Dieter Staats foi enterrado no Cemitério São Miguel e Almas em 16 de dezembro de 1975, com honras militares.

FUNDO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR

Os vereadores aprovaram também, em segundo turno, o Projeto de Lei 77/2018, que dá nova redação ao parágrafo único do artigo 17 da Lei Municipal 4.908/2001, alterado pela Lei 5.563/2005 e ao artigo 20 da Lei Municipal 4.908/2001, e dá outras providências. O texto prevê que o Fundo Municipal de Defesa dos Direitos do Consumidor (FMDC) será gerido pelo Conselho Municipal de Defesa do Consumidor. Na lei original, a gestão do Fundo estava com a Secretaria Municipal da Fazenda. A norma também prevê que as receitas serão depositadas obrigatoriamente em conta especial, a ser aberta e mantida em estabelecimento oficial de crédito.

Notícias

Câmara vota projeto de lei e vereadores apresentam indicações de obras e serviços

Vereadores aprovam projetos e indicam obras e serviços ao Executivo

Construção de casa de passagem, crianças em risco e respeito à cultura são temas debatidos em audiência pública

Audiência pública vai debater situação de famílias indígenas

Vereadores debatem mão única e propõem alterações no trânsito

Vereadora propõe ensino de Libras na rede municipal

Pedidos de obras no interior são aprovadas na Câmara

Vereadores prestam homenagem aos 12 anos da Lei Maria da Penha

Vereadora propõe desburocratização de exames de audiometria

Rua no Bairro Agostini receberá o nome de Selvino Alfredo Simon